top of page
Buscar
  • Foto do escritorRenata Bomfim

Celebração do Dia Nacional das RPPNs no Espírito Santo

No dia 31 de janeiro de 2023 o Instituto Ambiental Reluz (IAR) realizou, na UFES, o evento que celebrou o Dia nacional das RPPNs. O encontro aconteceu a partir das 9h no Auditório do Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN), no campus de Goiabeiras. O IAR contou com o apoio da Confederação Nacional de RPPNs e de alguns parceiros locais, como o Programa de Extensão RELer&Fazer, do Núcleo de Estudos Letras Interartes, do Núcleo Acadêmico Poiein e de outras organizações sociais afins às políticas ambientais, culturais e educacionais.


Na ocasião houve o lançamento do livro "RPPNs para Sempre - "RPPNs para sempre: contos encantos e desafios", do qual participam parte três reservas capixabas: a "Pau-a-Pique", localizada em Santa Leopoldina, que desenvolve trabalhos de educação ambiental, meliponicultura e terapias naturais; a "Águia Branca", em Vargem Alta, que tem um desenvolve variadas atividades de educação ambiental e a "Reluz", em Marechal Floriano, com suas ações e educação ambiental e Meliponário e que é um dos realizadores da obra.


O lançamento nacional da obra aconteceu à noite, em uma live no canal TV RPPN Brasil, e contou com as presenças de Márcia Hirota, Presidente da Ong SOS Mata Atlântica e Rodrigo Agostinho, Presidente do IBAMA no Governo Lula.


"O livro 'RPPNs para sempre: contos, encantos e desafios' pretende desvelar um pouco do universo dos RPPNistas, além de reconhecer o valor desses cidadãos e cidadãs que não medem esforços para tornar o mundo um lugar melhor", declara a escritora, poeta, arteterapeuta Renata Bomfim, gestora da RPPN Reluz e uma das organizadoras do evento. A obra possui 460 páginas e coloca em destaque histórias de criação, singularidades, belezas naturais e desafios enfrentados pelos RPPNistas no decorrer da gestão. São 58 relatos registrados em diferentes gêneros textuais, entre eles contos, poesias, ensaios e artigos.


Entre as demais histórias contadas, está a da RPPN "Não Me Deixes", em Quixadá-CE, que remonta ao final do século XIX e pertenceu à escritora Rachel de Queiroz, bem como a da RPPN "Parque do Zizo", localizada em São Miguel Arcanjo-SP, criada para valorizar a memória e cuidar do legado do Zizo, Luiz Fogaça Balboni, líder revolucionário que, no ano de 1969, foi cruelmente abatido pelas forças da Ditadura.

O evento na Ufes teve como tema a consciência ambiental e a Literatura, abordando a importância dos repertórios de leitura para o campo da "questão ambiental". Um dos principais objetivos desse evento foi provocar a comunidade acadêmica a conhecer o conceito, a legislação e, principalmente, a rede de entidades e organizações que se dispõem a conservar, preservar e valorizar os recursos naturais no Espírito Santo e no Brasil, recorrendo a estratégias diversas de ação cultural, educacional e social.

Confira a programação completa do Encontro:

8h30 - Acolhida e credenciamento

○ Inscrições

○ Divulgação do link de acesso ao e-book

9h - Saudação de abertura

○ Proferida pela presidenta do Instituto Reluz, a poeta Renata Bomfim

9h15 - Apresentação Cultural

○ Apresentação musical com Antônio de Pádua

○ Performance com a poeta e atriz Suely Bispo

9h35 - Sessão de Comunicações

○ "Literatura e Meio Ambiente", com a professora Ester Abreu Vieira de Oliveira, atual presidente da Academia Espírito-Santense de Letras

○ "Literatura infantil na Educação Ambiental", com o professor Francisco Aurélio Ribeiro

10h10 - Mesa redonda Horizontes de retomada das políticas públicas: RPPNs, literatura e leitura

○ Mediadora: professora Andressa Zoi Nathanailidis (Neli/Ufes)

○ Professora Renata Bomfim (Instituto Ambiental Reluz)

○ Doutorando e articulador comunitário Piatan Lube Moreira, do Programa Conscientiza Piapitangui

○ Professor Orlando Lopes (RELer&Fazer/Ufes e Núcleo Poiein/Ifes/Ufes)

Leia outros artigos sobre esse evento:


11 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page